18/02/2021 - 11:00

Na tarde desta quarta-feira (17) equipes da Defesa Civil Estadual, Secretaria de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), Companhia de Habitação do Estado do Pará (Cohab) e a assistência social do município de Ipixuna do Pará, percorreram as localidades mais atingidas pela enxurrada em Ipixuna do Pará, na região nordeste, com o objetivo de fazer o levantamento das famílias que irão receber os kits humanitários e o benefício habitacional "Sua Casa" do governo estadual.

“Nesse primeiro momento, foi possível fazer uma avaliação de todo o território, para que assim fosse constatado os bairros que efetivamente são prioridade para o atendimento e priorizar as famílias que estão em situação mais crítica”, pontuou o Secretário Adjunto da Defesa Civil Estadual, Coronel Reginaldo Pinheiro.

O governo do Estado está oferecendo as famílias impactadas o benefício eventual, através de um programa de assistência social para atender pessoas em extrema vulnerabilidade social e vítimas de desastres naturais.

Há 29 anos, a comerciante Arlene Nascimento é dona de um restaurante afetado pelo aumento do nível do rio Ipixuna e igarapés. “Eu perdi tudo, rompeu represa e encheu de uma vez que não deu tempo de salvar nada. Desde ontem, o governo do Estado está aqui e vem nos auxiliando com o serviço da Defesa Civil. Eu espero que venham dias melhores para nós, preciso reconstruir e com fé em Deus vou reconstruir o que perdi”, disse Arlene. 

Para Luís André Guedes, presidente da Cohab, a ação integrada entre os órgãos é fundamental para a realização do trabalho de forma ágil. "Todo o nosso esforço vem sendo realizado em conjunto com a Defesa Civil, a Seaster e a Polícia Civil. Nesse momento o trabalho é realizado em campo para termos informações completas sobre a situação das estruturas das casas. Em seguida, vamos iniciar a fase de cadastramento das famílias. Nessa etapa, eles precisam ter em mãos a documentação necessária e nós percebemos o esforço integrado dos órgãos para que os moradores recuperem os documentos para aquisição de benefícios Habitacionais, como o 'Sua Casa', explica Guedes.

Abrigos - A Escola Municipal Adélia Sodré foi adaptada para abrigar cerca 70 de famílias. A prefeitura municipal é responsável por fazer o registro no CadÚnico e encaminhar para os órgãos estaduais. Ao todo, 203 pessoas foram cadastradas.

A Secretaria de Saúde do Estado (Sespa) está dando apoio à secretaria municipal de Ipixuna para monitorar e orientar possíveis novos casos da Covid, em especial nos abrigos.  

Segurança - A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), por meio do Grupamento aéreo (Graesp), está auxiliando a Polícia Militar no policiamento ostensivo e preventivo na rodovia BR-010, entre os municípios de Mãe do Rio e Ipixuna, além de demais órgãos, como a Polícia Rodoviária Federal e outras instituições da esfera estadual. “Nós estamos atuando conjuntamente com os órgãos federais como a Polícia Rodoviária Federal, também com o apoio do Graesp e da Polícia Militar para que a gente possa, o mais rápido possível, passar por esse transtorno causado pela enchente. O Corpo de Bombeiros trabalha juntamente com a Defesa Civil, a PM com a PRF e, em especial o Batalhão de Policiamento Rodoviário (BPRV) também atuando de maneira que possa proporcionar orientações à população e o Graesp na área. Esperamos sair o mais rápido possível deste momento de dificuldade”, explicou o titular da Segup, Ualame Machado.O Graesp apoia a Polícia Militar em ações ostensivas e preventivas na BR-010, entre Ipixuna e Mãe do RioFoto: Marcelo Seabra / Ag.Para