Sobre acessibilidade

Serviços

26/08/2020 - 11:45

 

O Banco do Estado do Pará (Banpará) baixou o limite mínimo da linha de crédito imobiliário. Na prática, isso significa que o valor mínimo de financiamento de um imóvel passou de R$ 80 mil para R$ 40 mil. O anunciou foi feito pelo presidente da instituição, nesta semana. A presidência do Banpará também divulgou que a partir de agora, os interessados em obter a linha de crédito vão poder compor renda com pessoas que não são familiares.

“A nossa taxa de juros é a menor do Brasil. Além disso, nós conhecemos a necessidade do povo paraense e do empresariado também. A demanda nas agências segue muito grande, então montamos uma grande estrutura para agilizar as análises e concessão do crédito” - Braselino Assunção, diretor-presidente do Banpará.

Vantagens

Entre os principais atrativos do Banpará para a contratação de crédito imobiliário estão a taxa de juros a partir de 3,18% ao ano + IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) e a partir de 6,45% ao ano + TR (Taxa Referencial), e o prazo de pagamento pode chegar até 35 anos. Além disso, o cliente também pode incluir no financiamento os valores estimados para pagamento de despesas cartorárias do Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI). É possível também escolher entre a possibilidade de uma mensalidade fixa (tabela Price) ou decrescente (Sistema de Amortização Constante - SAC).

Pelo Plano Empresário, pessoas jurídicas que exerçam atividade de incorporação imobiliária também possuem acesso ao produto para a construção de empreendimentos imobiliários residenciais urbanos ou comerciais, com financiamento de até 80% do custo de obra.

Mais de 60 contratos de crédito imobiliário já foram assinados até agora, o que representa um investimento de aproximadamente R$ 20 milhões. A expectativa é que, com o novo pacote de anúncios, o acesso ao financiamento da casa própria fique ainda mais popular.

Programa Habitacional Sua Casa

Os investimentos em habitação têm sido uma prioridade para o governo do Estado. Desde 2019, a Companhia de Habitação do Pará (Cohab) entregou mais de 5.500 auxílios habitacionais para municípios de todas as regiões do Estado. Os investimentos da Companhia foram superiores a R$ 35 milhões.

"Estamos melhorando a qualidade de vida e trazendo dignidade para as habitações paraenses. O governo do Estado criou o programa Sua Casa para auxiliar na construção e melhoria dos lares e ainda ajudar os municípios movimentando a economia local. Neste novo momento do programa, incluímos o valor da mão de obra para, de fato, melhorar a vida dos paraenses", explicou Adler Silveira, presidente da Cohab.

Entre os principais avanços da política habitacional paraense está a criação, ainda em 2019, do Sua Casa. O programa consiste na concessão de dois benefícios, com o objetivo de garantir auxílio financeiro para aquisição de material de construção e também para auxiliar no pagamento da mão de obra - principal diferencial dos antigos programas habitacionais que não ofereceriam apoio financeiro para o pagamento dos trabalhadores.

Gerenciado pela Companhia de Habitação do Pará (Cohab), o benefício consiste no auxílio para construção e reforma de imóveis. O incentivo total pode chegar até R$ 21 mil, sendo R$ 3 mil para o pagamento da mão de obra. Todos os valores são baseados em tabela técnica.

 

Principais critérios do Sua Casa:
- Renda familiar de até três salários mínimos
- Não possuir outro imóvel
- Ser maior de 18 anos ou emancipado
- Ter família constituída com no mínimo dois integrantes
- Não ter sido beneficiado por outro programa habitacional nos âmbitos municipal, estadual e federal
- Comprovar que detém a propriedade ou posse do imóvel há mais de cinco anos
- Famílias que já foram beneficiadas em outros programas habitacionais podem ser atendidas, em caráter excepcional, em caso de ocorrência de sinistro, condições mínimas de habitabilidade, vulnerabilidade social e/ou remanejamento.

Para selecionar os candidatos que atendem aos critérios estabelecidos em lei, a Cohab conta com equipes de engenheiros para avaliar a situação das moradias, e de assistência social, para averiguar a condição social dos candidatos.