Sobre acessibilidade

Serviços

27/11/2017 - 19:00

Mudar a vida das pessoas e poder oferecer moradia digna e de qualidade é uma das metas do Governo do Pará e, neste domingo (26), 320 famílias dos bairros do Guamá e Terra Firme, em Belém, puderam sentir a felicidade de conquistar a casa própria. Foram entregues 288 apartamentos do Residencial Liberdade II, localizado no antigo Campus III da Universidade Federal do Pará (UFPA), na Avenida Tucunduba, e mais 32 unidades do Residencial Riacho Doce I, localizado na Avenida Perimetral, próximo à Estação de Ônibus da UFPA.

O governador Simão Jatene participou da cerimônia e entregou algumas chaves pessoalmente aos agora moradores dos residenciais. A emoção tomou conta de todos que participaram do evento, em especial das famílias contempladas. “Primeiramente quero agradecer a Deus e em segundo ao nosso governador por ter sido o responsável por esse projeto, em meu nome e das mais de 300 famílias que esperaram por esse momento, de ver nosso sonho realizado; à toda sua equipe, pessoas que se juntaram e que trabalharam para que esse sonho pudesse ser entregue para cada um de nós. A partir de hoje a vida de todos nós vai mudar”, festejou Maria de Nazaré Bezerra, uma das beneficiadas que recebeu da mão do governador a chave de seu novo lar.

Ela, que morava em uma casa de madeira na beira do canal do Tucunduba e pela primeira vez irá ter uma casa de alvenaria, conta sobre o processo que mudou sua vida. “Passamos por momentos de muita dificuldade, quando chegamos na invasão não havia casa nenhuma, fizemos a nossa, mas tivemos que sair depois de seis meses, pois estávamos numa área onde não poderia construir, era um terreno federal. Foi quando o pessoal da Cohab entrou lá, montou um plano para que ganhássemos esse apartamento. Tivemos que sair de lá e ir para outro local, mas recebemos um auxílio aluguel até que esse condomínio ficasse pronto. Hoje posso dizer que estamos vivendo um sonho, com a felicidade da minha família e poder deixar esse patrimônio para os meus filhos é maravilhoso”, relatou.

Humberto Conceição foi outro contemplado com um apartamento no Residencial Liberdade II e contou um pouco de sua história. “Morava com a minha família na beira do igarapé junto com outras duzentas famílias, pois não tínhamos para onde ir. Construí nossa casa, um quartinho tamanho 4 por 4, só com perna manca que juntei no lixo. Dividíamos um banheiro com outras 200 famílias e inclusive a torneira para lavar louça e assim a gente vivia, eu, minha esposa e nossos dois filhos. Mas quando estava faltando um palmo para a água invadir tudo, o governo veio com a Cohab, cadastrou todas as casas, desocupamos a área e com o auxílio aluguel pagamos a casa para onde nos mudamos até chegar esse dia. Estamos vivendo um dia privilegiado e agradeço demais ao governador por essa moradia digna”, comemorou.

O governador Simão Jatene, que inicialmente visitou e entregou chaves no residencial Riacho Doce, também participou da cerimônia realizada na praça central do Residencial Liberdade II, onde reafirmou a importância dos programas habitacionais que têm ajudado a melhorar a qualidade de vida da população do Pará. “Um dos programas que temos para reduzir o déficit habitacional é o Cheque Moradia, exclusivo do Governo do Pará. O outro é a participação em alguns programas do Governo do Federal, mas de forma bastante efetiva. Nesse conjunto, por exemplo (Liberadade II), os Governos do Pará e Federal entraram com o mesmo volume de recursos e isso tem sido uma tônica em vários outros conjuntos que estamos construindo. O Pará está com as contas equilibradas e está podendo honrar e resgatar não só esse, mas diversos outros compromissos que fizemos com a população. Hoje estão sendo entregues pouco mais de 300 casas nesses dois conjuntos, mas vamos entregar mais de duas mil”, lembrou o governador.

Para ele, a entrega das casas significa não só o resgate de um compromisso, mas mudar a vida das pessoas. “A forma que temos enfrentado esse desafio da moradia é muito especial. Dar às pessoas a segurança de ter seu local para viver, criar um lar, é uma transformação qualitativa na vida de cada família e eu só tenho a agradecer a cada paraense que paga impostos todos os dias, pois isso só foi possível com a ajuda de todos”, finalizou Simão Jatene.

A presidente da Companhia de Habitação do Pará (Cohab), Lene Farinha, exaltou o trabalho coletivo de diversas secretarias do Governo e a obra integrada que estruturou os dois bairros. “O projeto do Riacho Doce vem há 10 anos e o Governo do Estado assumiu quase 70% dessa obra. Hoje estamos entregando logo 32 unidades e até março entregaremos mais. Até o final de 2018 tudo estará concluído. Já o Liberdade II abrigará, ao todo, mais de duas mil famílias. Hoje entregamos 288 unidades de um total de 386, que serão finalizadas ano que vem e tudo isso vem junto com um projeto integrado que reestrutura os bairros da Terra Firme e do Guamá. Foram investidos mais de R$ 300 milhões em obras, como a duplicação da Avenida Perimetral, com a Bacia do Tucunduba, construção da adutora 7 da Cosanpa, responsável pelo abastecimento de água, esgotamento sanitário e drenagem”, explicou a titular da Cohab.

Guilherme Cruz, superintendente regional da Caixa Econômica Federal, também comemorou a entrega dos empreendimentos. “Estamos entregando apenas uma parte para beneficiar logo as famílias. Ao todo são 190 milhões de reais, financiados com recursos do Fundo de Garantida, mas sendo mais da metade do Governo do Estado do Pará. Posso dizer que é uma bela obra, que está beneficiando muitas pessoas que viviam em condições bem desfavoráveis e que agora estão começando a se beneficiar desses belos empreendimentos”.

“É sempre muito bom estar na Terra Firme e no Guamá e esse momento é muito emocionante, em especial para mim. Sei que ter a casa própria é o que mais essas famílias desejavam e elas foram pacientes e hoje estão tendo seus sonhos realizados. Quando paro para pensar nesses dois bairros me emociono, são várias crianças daqui que participam do Pro Paz, que são atendidas pelo Governo. Foi a construção das UIPPs do Guamá e Terra Firme, aqui fizemos a macrodrenagem do Tucunduba, duplicação da Perimetral e também a construção da Escola Celso Malcher. Temos olhado com muito carinho para esses dois bairros e vocês merecem isso e muito mais”, encerrou Izabela Jatene, secretária extraordinária de Municípios Sustentáveis, que também participou da cerimônia de entrega das casas.

Estrutura

Os 288 apartamentos do Residencial Liberdade estão localizados na quadra 3 do conjunto, distribuídos em 24 blocos. São 12 apartamentos por bloco, sendo quatro térreos e oito nos andares superiores. O terreno onde o residencial foi construído fica no antigo Campus III da UFPa, na Avenida Tucunduba, às proximidades da Unidade Integrada do Pro Paz.

Já as 32 unidades do Riacho Doce I estão localizadas na Avenida Perimetral, próximo ao segundo portão da Universidade Federal do Pará. As unidades a serem entregues integram os blocos 9 e 10. Os dois juntos abrigarão famílias das ocupações do Tucunduba, Perimetral e Acampamento, além de demanda oriunda da Prefeitura de Belém, repassada ao Estado em 2007.

Hoje essas famílias recebem do Estado o Auxílio Moradia, no valor de R$ 523, para custeio de pagamento de aluguel. Este benefício será suspenso em janeiro para quem recebeu as unidades habitacionais.

Cada apartamento possui 50 metros quadrados. O residencial Liberdade II se encontra com 58,96% de serviços executados, incluindo a infraestrutura (60%) e habitação (57%) e ao final beneficiará 1.724 famílias. O empreendimento possibilitará aos moradores acesso à infraestrutura urbana, assim como equipamentos urbanos (praças e áreas comunitárias), com previsão de conclusão até dezembro de 2018.

O Riacho Doce I vai totalizar 160 unidades habitacionais, também com previsão de conclusão até dezembro de 2018, sendo que 30% dos serviços de infraestrutura e 45% da habitação já foram executados.

 

Texto: Heloá Canali

Fotos: Cristino Martins (Ag. Pará)