10/08/2020 - 10:15

Enquanto o agente de portaria Gilvandro Freitas, 53 anos, dormia, sua casa foi alcançada pelas chamas de um incêndio que começou na casa vizinha. Apesar do esforço de toda a vizinhança, o fogo consumiu a residência localizada em Belém, em janeiro deste ano. Gilvandro se viu em uma situação que nunca imaginara. A preocupação dele era o futuro da esposa e dos dois filhos.

“Acordei com o cheiro forte de fumaça. A gente tentou salvar alguma coisa, mas em pouco tempo o fogo queimou tudo. Nós vimos as nossas coisas virarem cinzas. Salvamos algumas roupas e documentos. Eu pensava em reconstruir a minha casa, só não sabia como”, diz.

Preocupado com a situação dos filhos, o pai se inscreveu no programa habitacional Sua Casa, coordenado pela Companhia de Habitação do Pará (Cohab). Após a análise da equipe técnica, o benefício voltado para construção e reforma de casas foi emitido. Com a primeira das duas parcelas em mãos, Gilvandro iniciou a reconstrução do lar. 

Para Giovandro, “a ajuda veio em boa hora. Quando o primeiro tijolo entrou aqui na obra, eu e minha família nos enchemos de esperança. Hoje desejo o mesmo que todo pai: ter uma casa para morar com meus filhos e que, no futuro, quando eu não estiver mas aqui, que eles tenham uma segurança para a família deles. O benefício nos ajudou muito”.

Criado pela atual gestão por meio de decreto, em 2019, o programa Sua Casa consiste na concessão de dois benefícios com o objetivo de garantir auxílio financeiro para aquisição de material de construção e também para auxiliar no pagamento da mão de obra. 

“O programa foi criado para atender famílias que comprovadamente se encaixam nos critérios. Um deles é ter sofrido um sinistro como incêndio. A Cohab vem trabalhando para garantir que o auxílio chegue a todas as regiões do Estado, garantindo que essa promessa de governo seja cumprida de forma adequada e séria”, afirma o presidente da Cohab, Adler Silveira.

Outro critério do programa é a atenção com as pessoas que têm algum tipo de deficiência. Esse foi um dos motivos que garantiram a Antônio Carvalho receber o auxílio. O cadeirante tem dois filhos - e a esposa está grávida do terceiro. A família de Ipixuna do Pará mora em uma casa simples, que agora, com o recebimento do Sua Casa, será substituída por uma de alvenaria.

“Vou passar o dia dos pais muito feliz. Se o meu coração já estava ansioso com a chegada de mais um filho, depois que recebi o Sua Casa, ele bate 200 vezes por minuto. Sou muito grato a todos que nos ajudaram a receber o auxílio”.